Make your own free website on Tripod.com

SOLIDÃO

Na total solidão dessa casa,

onde respiro atmosfera triste,

não restou, de um mundo de guerras,

nenhum adversário a combater.

 

Agora o inimigo quer paz.

Pudera! Ganhou a guerra!

E a guerreira, ingênua,

querendo salvar o que já havia perdido.

 

As lágrimas predominando,

traição e cinismo destruindo

todo um sentimento verdadeiro,

abafado no peito, transformando-se em ódio.

 

Ódio de mim e de você

que, ao premeditar a fuga,

tentou deixar sem rumo

quem só tinha olhos para vê-lo.

 

No canto dos pássaros há esperança...

que conforta, que é alento.

Levo comigo a lembrança

de um amor, que foi amor por muito tempo.